Atemporabilidade Musical

Primeiramente, só para esclarecer para vocês que, como eu, têm agonia com erros de português, eu meio que inventei a palavra “atemporabilidade”. Eu procurei aqui alguma palavra que traduzisse que eu quero dizer no post, mas nenhuma tinha o impacto que eu queria, logo coloquei essa daí. Se não chamar atenção para o tema, chama pela licença poética.

ima-geladeira-1-6618

Uma das coisas que gosto de fazer atualmente é fazer testes de make, porque eu estou evoluindo em algumas técnicas, sei até passar um delineador decente, LÍQUIDO, que era impossível há um ano. Aliás, quiserem acompanhar essa evolução, é só seguir o meu snap, nivia_xaxa, posto tudo por lá. O que isso tem a ver com música? Porque eu adoro colocar uma musiquinha para embalar os testes, quando não tenho que assistir tutoriais no Youtube (vida, solução para todos o problemas).

Dia desses eu estava em um desses momentos de introspecção (palavras grandes para parecer inteligente kkkk), testando uma make para o espetáculo e experimentando uns itens novos e coloquei na playlist “Cantando no Chuveiro” do Spotify (este post foi escrito com a mesma trilha). Nesta playlist tem músicas para todos os gostos, desde “Total Eclipse of The Heart” e “Sweet Caroline”, que amo desde que vi em “Glee”, até “O Tempo Não Para” e “É o Amor”.

Ao escutar “O Tempo Não Para” com mais atenção do que as outras percebi uma coisa, que é quase que óbvio, mas só me caiu a ficha naquela hora. A letra dessa música não envelheceu um segundo que seja. O cantor já faleceu, a geração a qual ela atingiu já deve até ter cabelos brancos e artrite (brincando gente, calminha), mas a letra continua falando de uma realidade brasileira. Cazuza descreve uma sociedade negligenciada pelos seus governantes, uma sociedade que sofre, mas sobrevive, e uma “corja” que só sabe ganhar dinheiro sobre esse sofrimento.

Sempre gostei de Cazuza e sempre acreditei nessa “atemporabilidade” da música, seja por questões sérias como esta, que se repete e tantas outras músicas dele e de cantores de sua época, quanto de uma forma mais amena, mais popular. Músicas que fizeram teus pais sonharem há 20 anos te fazem sonhar hoje. Isso não é brilhante? Basta lembrar dos Beatles, tenho certeza que, pelo menos, “Twist and Shout” você cantou e dançou por causa de “Curtindo a Vida Adoidado”, um clássico da Sessão da Tarde da Globo (eu estudava de manhã, assistia quase todo dia, lembro dos clássicos).

O mesmo acontece com os filmes, afinal “Curtindo a Vida Adoidado” ainda é o sonho de muito estudante de ensino médio, acho até que alguns já colocaram isso em prática. É impossível, mesmo com toda a tecnologia, não se apaixonar pelos filmes, e músicas (de filmes ou não), dos anos 60 e 70. Só consigo lembrar de Audrey Hepburn sendo a Boniquinha de Luxo e a Fair Lady (ainda nem assisti todo, mas já me apaixonei).

Enfim, o objetivo deste post é mostrar que tem músicas que são atemporais, tanto pelos sentimentos que representam quanto pela realidade contada. Vocês têm alguma música que acham atemporais? Ou têm mais ligação por causa de um filme ou série? Venha compartilhar comigo, adoro um bom debate sobre filmes e músicas!

Beijnhos e até a próxima.

Anúncios

2 comentários em “Atemporabilidade Musical

  1. Oi Nivia,
    Eu coloco música em tudo o que eu vou fazer, até mesmo lendo eu tenho uma playlist…
    E sobre as músicas atemporais, eu tenho MUITAS, sou apaixonada pelas melodias antigas,
    “pode até parecer fraqueza”, mas que seja. rsrs
    Quando a gente é adolescente, muitas coisas ficam marcadas para sempre, e o que mais me marcou foram as músicas, Back Street Boys? Tenho. Raça Negra? Tenho. Tinha sonora de filmes, novelas e séries? Tenho muito. E agradeço sempre o Spotify e o YouTube por acesso fácil as músicas.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s