Eterna criança

É praticamente impossível não mergulhar em lembranças da nossa infância na semana do dia das crianças, pelo menos para mim. Acho (tenho certeza, na verdade) que tem a ver com o fato de não querer perder o brilho de ser criança.

Ver se vocês não concordam comigo: quando a gente cresce aparecem tantos elementos que nos tornam mais duros com a vida, são responsabilidades que vêm com a idade; a constante preocupação com o futuro, com carreira, amor, essas coisas. Acho por isso mesmo passamos a nos abestalhar ao ver bebês (duvido que alguém aí nunca quis apertar bochecha de criança).

Quando me lembro de ser criança duas conclusões vêm a minha cabeça: 1- como o tempo foi maravilhoso comigo; 2- como eu não soube aproveitar alguns dos melhores anos da minha vida com besteiras.

A primeira parte é porque eu era muito, mais muito mesmo, gorda. Sim, eu era gorda. É tão estranho dizer isso quando hoje estou pesando 50 Kg (não por escolha, estou na restrição alimentar por causa de uma possível gastrite), acho que só pesei isso quando tinha uns 08 anos de idade. Depois de descobrir qual o problema com meu metabolismo, além de ter começado a dançar, controlei meu peso.

A segunda parte é menos constrangedora. Eu sempre tive mil e umas besteiras, chorava por tudo, ninguém podia olhar para mim um pouco diferente que eu já tava com vontade de chorar. Isso me fez ser um pouco tímida demais, fechada, deixando de aproveitar alguns momentos que seriam excelentes para mim.

Enfim, deixemos as coisas ruins de lado e partimos para as coisas boas, por exemplo, lembrar das músicas e programas que eu assistia naquela época. Na verdade tem coisa que escuto e assisto até hoje.

hqdefaultNa parte da música eu tinha uma paixão, Sandy e Júnior. Adorava tentar aquelas músicas, logo quando comecei a ter acesso a internet passava o dia todo fazendo buscas sobre eles (usava o Cadê, lembram disso?). Até procurar saber a receita de brigadeiro que Sandy gostava eu já procurei, e detalhe, fiz em casa sim!

Assistir o que quando você era uma criança nos anos 80? Park lua1da Xuxa, lógico. Mas nunca tive a boneca dela, desse mal não sofri kkkk. Em compensação eu assistia tudo em tava, incluindo os filmes. Lembro de dois, um com Renato Aragão, que ela se vestia de menino (não lembro a história toda), e o outro acho que se chamava “Lua de Cristal”, bom, foi nesse filme que ela lançou a música com esse nome.

tv-colosso

Também assistia muito Tv Colosso, apesar de ter medo de Priscila (não me perguntem a razão, num faço ideia), até hoje lembro de algumas coisas que passavam por lá. O mais engraçado é que sempre tive medo de cachorro (animal em geral), mas adorava esse show.

20161011_232832.jpg
Vou ficar devendo a foto com meu vô, mas está a goiabada que a gente comia (melhor goiabada!)

Além dessas influências da mídia eu tenho lembranças mais singelas. Lembro de estar com meu avô paterno em seus últimos anos (ele morreu quando eu tinha uns 05 anos, eu acho), o que não é negativo para mim porque guardo os momentos bons: ele me fazendo rir, cuidando dos passarinhos dele no quintal da casa, comendo goiabada depois do almoço de domingo (que eu almoça por lá), eu nem gostava, mas comia (passei a gostar no ano passado kkk). Enfim, boas lembranças.

Ah, também tinha as brincadeiras. Eu nunca fui menina de brincar na rua, até porque sempre morei em bairros em que não havia essa cultura, mas matava o verme na casa dos meus avós. Desde que eu me entendo por gente vó tem os mesmos vizinhos de um lado, que se tornaram amigos da família e continuam até hoje. Lá sim, passava a tarde na calçada quente brincando de Digimon, Power Rangers, Elefante Colorido, Queimado (dentro da área de vó), pique esconde, dentre taaaaantos outros.

Resumindo, apesar de ter sofrido um pouco por causa do meu temperamento, amo me lembrar da minha infância. Acredito que precisamos amadurecer e cumprir com nossas responsabilidades de adultos, mas nunca devemos nos esquecer desses momentos da infância e de como era bom ser criança, deixa a vida mais leve e gostosa de viver. Aprendi depois de alguns percalços, mas aprendi!

Por hoje é só, bom feriado das crianças para vocês e nunca deixem a criança interna morrer.

Beijinhos e até mais.

Obs.: Tinham outras fotos, mas muito constrangedoras kkkk!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s