O Ballet e a Auto Estima

img-20160602-wa0041Parece um clichê falar que fazer o que você gosta te faz bem… já falei isso tantas vezes por aqui. Contudo não é demais falar sobre isso, até porque tenho sentido isso essa semana, apesar dos pesares.

Como vocês já estão cansados de saber, sempre fui apaixonada por ballet, isso porque eu sempre achei tão lindo aqueles artistas tão graciosos. Eu fui uma criança gordinha (pra dizer o mínimo), sonhar em ser magrinha como as belas e elogiadas como as bailarinas era como. Ah, tem também a ver com coordenação motora!

Cresci e tem toda essa história de vai e volta da dança. Além disso eu emagreci, muito mesmo. Sabe o que eu percebi? Que eu não precisava ser magrinha e perfeitinha para ser bailarina, bastava simplesmente eu me sentir uma bailarina, capaz de realizar qualquer movimento que for necessário (depois de muuuuiitooo treino, lógico).

Na verdade eu já vi bailarinas lindas que não são magrinhas e isso me inspira. Apesar de ter conseguido mudar minha imagem no espelho, minha cabeça continua sendo daquela menina gordinha (não vou mostrar fotinha, talvez no dia das crianças). Ou seja, ainda me sinto um pouco incapaz em alguns momentos e ainda batalho um pouco com meu peso.

Em muitas aulas de ballet, seja no fitness ou no clássico, meu professor sempre fala em auto estima. De primeiro parecia ser em algo clichê mesmo, mas aos poucos venho percebendo a importância dessa consciência para tudo na vida. Logicamente se aplica de forma mais óbvia para atividades que admiramos tanto que parece ser impossível.

Confesso que nem sempre me sinto capaz de fazer os exercícios, é a questão da confiança que já comentei. Esses dias estou passando por pequenos problemas de saúde, o que me deixou fisicamente mais fraca, logo não consegui fazer algumas coisas simples, que já havia conseguido fazer antes. Na hora eu fiquei triste, mas logo depois eu consegui fazer outro exercício que nunca consigo fazer direito, ou seja, compensou.

Todos os anos há um espetáculo de fim de ano da academia (quase todos os grupos da cidade apresentam no fim do ano). O espetáculo desse ano é baseado no filme “Malévola”, aquele com Angelina Jolie, é um filme lindo e eu queria participar desde que eu sobe do tema. Algumas coisas quase me impediram (aquela história de procurar emprego e tal), por fim deu certo.

Hoje, no dia que celebra-se o sorriso, foi realizado o primeiro ensaio geral do espetáculo e eu estava lá. Só participo de duas coreografias, talvez (beeeem talvez) três, só uma já está montada. Em outras palavras, fiquei uma hora esperando que minha parte começasse, quando começou só durou uns 10 minutos.

Ao invés de me irritar, apenas estava feliz de estar ali entre tantos bailarinos, na verdade ser considerada uma bailarina de fato (ou metida a profissional kkkk), mesmo que não faça muita coisa, mesmo que não esteja entre as principais, mesmo que não seja perfeita, mas sou perfeita o suficiente para me aceitar assim e ter a confiança de dançar na frente de toda uma plateia, com sapatilha de ponta e tudo!

É isso, não esperem um dia específico para comemorar o sorriso, sorria sempre e confie na sua força de vontade. Até mais, beijinhos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: