Vamos conhecer o Ballet Fitness? – Parte I

Faz tempo que não falo nada sobre ballet, não é? Por isso mesmo venho hoje falar de uma modalidade que está conquistando pessoas como eu, que não têm paciência para musculação e, até certo ponto, não tinha como fazer aula de ballet clássico. Este é o Ballet Fitness.

09k_ballet_dance_quotes_

Esta modalidade de ballet está ganhando muita notoriedade porque é uma forma de fazer exercício físico de forma dinâmica, resgatando aquele velho de sonho, para alguns, de ser bailarina(o), usando as técnicas clássicas do ballet de forma a trabalhar todo o corpo. Tudo isso ao som de músicas clássicas e usando aquelas roupas lindas de ballet.

Para falar a verdade não sei exatamente como surgiu o Ballet Fitness, provavelmente tenha começado em Nova Iorque, que possui inúmeros estúdios de dança que oferecem cursos para o aperfeiçoamento de professores para esta modalidade. Foi alguns desses cursos que a bailarina Mariana Cavalcante fez, podendo, a partir daí, dar aulas. Segundo a sua entrevista no site de Ana Botafogo, Mariana começou a se interessar em dar aulas de Ballet Fitness por causa de seus amigas, que admiravam os efeitos do ballet no corpo, mas talvez não tivessem o interesse de fazer aula de ballet clássico para adultos.

Outro nome de destaque para o Ballet Fitness dentro do Brasil é Betina Dantas, uma bailarina carioca que teve sua carreira “encerrada” por causa de uma lesão. Ela sentiu a necessidade de fazer uma atividade física, para não ficar sedentária, mas a musculação não a atraiu, por isso também se especializou no Fitness e passou a dar aulas. Desde 2013 ela tem conquistado o Rio de Janeiro, incluindo nomes famosos, como Sheron Menezes, Gabriela Pugliese, Yasmin Brunet e Indrid Guimarães (prima da bailarina). Em 2014 Betina deu algumas aulas no canal da revista “M de Mulher”.

hqdefault

Como já comentei, as aulas são realizadas com música clássica, para que você possa entrar no clima. Meu professor também coloca umas músicas mais animadas, dependendo do exercício, como saltos ou giros (que precisam de um pouco mais de agilidade). Essa mistura é muito rica, porque te atrai com a animação de algumas músicas mais conhecidas, mas te faz conhecer músicas mais eruditas. Pelo menos eu passei a gostar de música clássica, especialmente para estudar!

Para completar aquela estima de bailarina, para você olhar no espelho e ter aquela confiança que é a própria Ana Botafo (ou Mikhail Baryshnikov, para os meninos), tem as roupas. Não é algo obrigatório (em alguns estúdios), mas é uma graça a mais. Novamente me colocando como exemplo, não consigo ter a mesma disposição, a mesma vontade, quando me vejo naquele espelho enorme com roupas de academia normal, tenho que vestir meia calça (rosa, de preferência), um lindo collant, sainha fofa, uma sapatilha (que, à propósito, está precisando ser trocada) um coque (rabo de cavalo ou trança), pra quem gosta, ainda tem a polaina (ainda não comprei kkk).

Fiquem ligados no próximo post, beijinhos!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: