E a bailarina precisa trabalhar!!

bailarina

Claro que a bailarina aqui precisa trabalhar e sustentar o vício de sustentar todo seu peso nas pontas dos pés, ou pelo menos tentar fazer isso.

O assunto é bem pertinente agora, já que tomei coragem e fiz a correção da prova com o gabarito preliminar divulgado ontem. O resultado me trouxe sentimentos bons e ruins, por um lado fui bem em matérias que me pareciam impossíveis  até pouco tempo, por outro nem cheguei perto de estar entre os aprovados.

Fazendo as contas direitinho é mais ou menos assim: são 71 questões, com quatro assertivas cada, totalizando 285 assertivas, destas eu acertei 195 e errei 97; meus acertos resulta em 48,75 pontos e meus erros 25,25; a nota de corte deste ano está entre 44 e 45 pontos.

Aí você olha e faz: ah, ela passou, os acertos estão a cima da nota de corte. Isto ocorreria em um mundo mágico, no qual a Cespe (banca da primeira fase) não eliminaria uma correta a cada errada. Ou seja, tenho que pegar os pontos que perdi (meus erros) e multiplicar por 2, o que totaliza 48,50, deixando-me apenas com 0,25 pontos positivos. Olhando pelo lado otimista, pelo menos não estou devendo nota como ano passado.

Quanto as matérias em si, fui bem em Português, errei mais no texto que li com pressa, que foi o último, os demais foram bem, consegui acertar umas 4 questões inteiras, o que eu não achava que conseguiria. As grandes surpresas foram Geografia, Direito e Economia. Não gosto de Geografia, mas sempre vou bem nos simulados, o mesmo não se repetiu no prova; Direito é minha área de conhecimento e eu havia gostado da prova, mas errei muito; Odeio Economia, mas acabei acertando mais assertivas do que em Direito.

E o que tudo isso tem a ver com o trabalho da bailarina? Na verdade é da advogada mesmo. Chega um momento que é preciso desafazer o ciclo vicioso de ser sustentada pelos pais, criar responsabilidade e ter sua própria renda. Eu tenho evitado isso desde que se tornar Diplomata se tornou meu sonho, fiz acordo com meus pais para que eu pudesse estudar o máximo possível e depois eu tentaria trabalhar.

A promessa mesmo foi procurar um emprego quando não passasse na primeira tentativa, que foi ano passado. Não fui. Agora preciso correr atrás de uma certa estabilidade financeira para que eu possa dar algum alívio para meus pais e realizar um sonho de muito tempo.

Desde pequena eu percebo que tenho opniões completamente diferentes das dos meus pais, dede muito cedo eu perguntava a minha mãe eu poderia morar sozinha depois dos meus 18 anos, acho que eu tinha uns 10 anos quando a perguntei isso. Morar sozinha, ter meu próprio cantinho com minha próprias regras seria perfeito para mim.

Esse sonho era embalado com o fato de que eu não queria continuar morando em Mossoró, mas nunca fui atrás. Agora, com a necessidade batendo na porta, finalmente tomei coragem e comecei a procurar. Existem empregos em Mossoró, mas por que não aproveitar e ir para a capital do estado, Natal, onde sempre me vi morando? Então, escritórios de Natal e e região, esperem meu e-mail, chegará em breve kkk!

Ah, enquanto isso, quem quiser contratar como modelo, digital influencer, colunista, consultora de moda ou algum bico desses, estamos aí kkkk. Eu sei fazer uma excelente propaganda de batons (que isto chegue até o pessoal de RH da Eudora e eles me mandem a maleta com toda a coleção de batom!!).

Esse sonho de morar sozinha vai desde questões sérias até detalhes mais frívolos. Amo muito minha família, amo estar com ela e compartilhar tudo o que me acontece, mas sinto a necessidade de ir além e começar a viver por mim mesma, ter meu lugar, com minhas regras, meus horários, meu nome na conta de luz (porque eu sei que nem tudo são flores e terei muitas contas para pagar).

Quais os detalhes mais frívolos? Decoração da casa é um começo. Eu sei que não terei dinheiro para fazer a decoração dos meus sonhos, tipo aquelas de Instagram de arquitetura, mas terei a oportunidade de escolher como decorar cada cômodo, nem que seja um só (sim, kitnet não está riscado da minha lista, sou humilde). Às vezes, quando estou sem sono, fico imaginando como será cada detalhe, desde os utensílios da cozinha até os lençóis da minha cama.

Sim, sou sonhadora, mas agora estou um passo pra conquistar meu sonho de infância/adolescência. Ainda não Brasília, servindo como Diplomata, mas é um degrau a mais para que mais sonhos se realizem.

Para mais reclamações e promoções pessoais diárias, sigam-me no snap (niviaxaxa).

Anúncios

4 comentários em “E a bailarina precisa trabalhar!!

  1. Puxa, uma pena não ter conseguido… mas o CESPE é osso mesmo!

    Engraçado que a cada post que leio me identifico mais com você. Não sei se é o balé, a vida do Direito, as lutas de concurseira ou a vontade de ter um cantinho pra chamar de meu (aceito kitnets também, hahahahaha). E fé em Deus que tudo dará certo!

    Enquanto isso, sigamos estudando e fazendo muitos arabesques, pliés e relevés…

    Reverence!

    Curtir

  2. Oi, Nivia… acabei esbarrando no seu post e não pude deixar de comentar: dá uma olhadinha na fórmula de cálculo dos seus pontos.

    Uma errada anula uma certa, ou seja, 195 – 97 = 98.

    Logo, 98*0,25= 24,5!

    Boa sorte nos rumos que você tomar 🙂

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s