Sim, a bailarina está viva!!

Estava com muitas saudades de escrever no blog que chamo de meu!!! Não é que eu tenha abandonado, mas o edital do concurso saiu e tive que me concentrar nos estudos, além de outras coisas mil que tive que administrar neste meio tempo.

Essa semana tentarei algo novo por aqui: postar todos os dias!!! É uma maneira de recompensar o hiato e, quem sabe, aumentar a audiência destes meus textinhos sentimentais.

Como eu fiz a primeira fase do concurso ontem e o resultado final só sairá na outra semana (ou daqui a duas semanas, não sei ao certo), terei essa semana um pouco mais livre para poder investir aqui. Além disso amanhã voltarei as aulas de balé depois do recesso, o que é sempre uma boa desculpa para escrever.

Hoje, para estrear essa semana bem interativa, quero falar da minha reta final para o concurso e, logicamente, como foi a prova.

Primeiramente, o que é CACD? É o Concurso de Admissão a Carreira Diplomática! Em suma é uma seleção muito minuciosa, diga-se de passagem, destinada para a admissão de um novo diplomata no Instituto Rio Branco, que é a “primeira parada” para o resto da carreira diplomática. É realizada anualmente há mais de 70 anos, está organizada em três fases, sendo a primeira só objetiva e as outras subjetivas (com exceção de espanhol e francês).

A primeira fase, que até pouco tempo era conhecida como TPS (teste de pré-seleção, ou seja, antes nem era sequer uma fase), é elaborada pela CESPE/Cebraspe. Esta é a banca mais organizada do país, porém a mais rígida. Nas provas da CESPE você tem que decidir se cada assertiva é certa ou errada, cada questão contém 04 assertivas. Ao todo, o “TPS” tem 71 uma questões!! Não gosto nem de calcular quantas assertivas tem, para não desanimar kkk. Ah, isso tudo em, aproximadamente, 7h de prova: UMA MARATONA.

A segunda fase é uma prova toda discursiva de Português, se não me engano é uma redação de tema variado (ultimamente mais voltado para Política Internacional) e duas questões, que pode ser interpretação, análise ou comentário de textos . A terceira fase é uma outra maratona, são 07 provas em três finais de semana!

As provas de segunda fase de História do Brasil, PI + Geografia, Noções de Economia e Noções de Direito são discursivas e é uma redação e duas questões. A de Inglês também é discursiva, porém é uma redação, um resumo e duas traduções, uma do Inglês para o Português e outra do Português para o Inglês. As de Espanhol e de Francês são objetivas (para o bem desta que vos fala).

Eu tive, em torno, de um mês e meio para a reta final do TPS, que ocorreu ontem, dia 31 de julho. De primeiro seria dia 23 de julho, o que me deixou triste porque eu iria perder uma cerimônia muito importante das Filhas de Jó, mas a CESPE foi boazinha comigo e adiou a prova.

Na semana posterior da abertura do edital eu fiquei completamente perdida, nem estudar eu não conseguia, porque não sabia por onde começar, não sabia se contratava curso ou não. Por fim contratei um curso de treinamento, consistindo em três simulados acompanhados com as aulas de resolução dos mesmos. Além do chamado “Hora H”, dia de aula corrido para tirar todas aquelas dúvidas de última hora.

Depois começou a ficar mais tranquilo, apesar de ter aparecido mais uma tarefa, trabalhar meio expediente no consultório do meu pai, como secretária. Consegui alinhar tudo isso (eu acho), porém não consegui conciliar com o balé, para minha sorte estava de recesso. Uma das coisas que mais doeram nessa preparação foi ter que escolher entre sonhos: Diplomata Vs Bailarina.

Na competição que participei em Maio, quando apresentei meu primeiro solo, fui classificada para participar na seleção nacional, que é chamada de Prêmio Garça, na cidade Garça São Paulo, entre os dias 07 e 17 de Julho. Não pude participar, tanto pelos gastos (já que os cursos tem um valor beeem salgados, devido a sua especificidade e qualidade) quanto pelas datas, muito próximo da data da prova, precisava ficar em casa e estudar com todas as forças.

Não vou mentir, não fiquei tão ansiosa com a prova em si, o que me deixou mais apreensiva foi com o pós-prova, o que eu farei se não passar. A única solução é botar a cara no sol e ir procurar emprego como advogada (quem quiser contratar, escritórios, estamos aí viu kkkk). A prova em si é um pouco assustadora, são muitas questões, com um tempo específico para responder e isso tudo pondo seu sonho em jogo, mas é preciso a encarar como um degrau, você só pode chegar ao seu objetivo se vencer essa fase.

Ah, a primeira fase são em duas etapas, pela manhã é Português, PI e Geografia, à tarde é Inglês, História do Brasil, História Mundial, Noções de Direito e Noções de Economia. Pela manhã eu demorei mais, passei muito tempo lendo os longos textos de Português, mas consegui entregar a tempo. À tarde eu fiz tudo em menos de 2h! Por que? Porque esqueci de assinar o Cartão de Respostas da manhã, jurava que tinha perdido tudo, aí fiz a prova com tranquilidade, sem pressão. Só não sei se serviu de alguma coisa. O gabarito sai amanhã, torçam por mim!

Anúncios

2 comentários em “Sim, a bailarina está viva!!

Adicione o seu

  1. Nívia, você voltou!!!!!!!!!!! 😀

    Não sabia que as provas para a diplomacia eram assim tão puxadas, esse nunca foi meu sonho kkkkkk. Prefiro ficar por aqui no Brasil mesmo…

    Pena que às vezes a gente tem que “abandonar temporariamente” o balé, né? Mas pensa que, passando na prova, você vai poder ter a oportunidade de conhecer todas as escolas de balé mais tops no mundo todo!

    Boa sorte!!!!!!!!!!!! 🙂

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: