Estudar… Estudar e….. Estudar!!!

boletines_informativos_curso_derecho_internacional_2014_convocatoria_becas_1_gEstudar é a rotina de todos querem vencer na vida pelos próprios esforços, até mesmo em carreiras que ninguém imagina que seria necessário um diploma ou conhecimentos específicos. No meu caso tal rotina foi porque optei me preparar para um dos concursos mais complexos  do país, CACD (Concurso de Admissão a Carreira Diplomática).

É importante administrar seu tempo e estudar um determinado número de horas, que não se torne cansativo demais, senão nada se aprende. Até pouco tempo eu estudava apenas 06h, as vezes até menos, e achava suficiente, até perceber que outros concurseiros alcançavam até 10h ou mais de estudos. Para alguém dramática e exagerada como eu, a reação foi de tentar chegar a este ponto, ou supera-lo, foi aí que estabeleci a meta de 10h por dia.

Então, numa bela manhã de segunda (porque brasileiro é assim, tem que começar a segunda), eu começo a me debruçar sobre a História do Brasil, conteúdo programado para tal período e que eu adoro. As primeiras horas foram muitos proveitosas, estava super disposta, pela tarde já havia terminado as 05h deste conteúdo e me organizando para começar Política Internacional, o segundo round do dia.

Consegui estudar por mais 03h e tive que parar, o sono me bateu a porta, aproveitei para jantar com a família. Daí surgiu a brilhante ideia de beber meu café, o que para qualquer concurseiro é crucial e comum, muito comum! Não para mim, tenho enxaqueca, preciso evitar o máximo possível o consumo de café e chocolate. Geralmente esta máxima me acompanha, mas como eu amo café, estava com sono e minha meta ainda não havia se completado, recorri a ele.

O que aconteceu? O que era previsível, estudei por mais uma hora, praticamente sem rendimento, e comecei a sentir dor de cabeça e fiquei indisposta, tive que encerrar por aquele dia. Consegui completar 08h de estudo, nada mal para quem conseguia apenas 06h, mas não me senti tão vitoriosa, afinal as últimas horas não foram bem aproveitadas e a minha saúde havia sido atingida.

A conclusão disso tudo deveria poderia até ser “não ultrapasse seus limites”, mas nunca diria isso, porque todos os dias tento superar cada limitação que me é apresentada. Prefiro encarar minha experiência como uma lição, ensinou-me que preciso conhecer meus limites e analisar como posso superar sem efeitos colaterais tão fortes que possam anular os pontos positivos.

 

Tenho aprendido duas coisas, desde que estudava para o Exame da OAB. Primeira coisa, depois da prova haverá vida a ser vivida, por isso cuidado com os hábitos criados durante a preparação. No meu caso eu já tinha tido crises de enxaqueca antes, mas negligenciei e, na época do Exame da OAB me viciei em café, o que piorou muito minha situação. Além disso passei a ter que conviver com um problema de pele que é “ativada” pelo estresse e pela ansiedade, tudo o que eu sou.

A segunda coisa é que não existem fórmulas mágicas para nada na vida, no mundo dos estudos, seja qual for o objetivo, sempre haverá aqueles que conseguem perfeitamente estudar 10 a 15h por dia sem maiores problemas, mas também haverá aqueles que conseguem 06 a 08h, mas também podem se sair bem.

Eu continuarei tentando me superar, porque assim é a vida, mas agora sei que não posso ser tão extrema, só assim conseguirei chegar inteira ao Itamaraty!!

Fiquem a vontade para comentários.

Beijos e até a próxima!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: